Legend of Fae - Indiesconhecidos

Indiesconhecidos // Legend of Fae

História

A ilha de Sea Cross era um local quieto, afastado do continente, mas recentemente coisas estranhas estão acontecendo! Criaturas misteriosas conhecidas como Fae começaram a aparecer e estão causando grande estrago. Uma jovem menina chamada Claudia é lançada à aventura enquanto procura por seu tio em meio ao caos. É uma jornada perigosa mas ela não está sozinha. Quatro elementais aparecem para ajudar quando Claudia descobre que é uma feiticeira! Embarque em uma jornada para descobrir o segredo por trás das misteriosas Faery Gates.

Trailer

Jogabilidade

Aqui é onde Legend of Fae realmente se diferencia dos outros jogos de puzzle. Há duas mecânicas de jogo, Gather mode e Attack mode. O jogador que deve decidir quando é a hora certa de usar cada mecânica e trocar em tempo real durante a batalha.

Gather Mode

Legend of Fae - Puzzle

Esse é o puzzle em si, onde o jogador deve combinar as peças coloridas e formar conjuntos de 3 ou mais na horizontal ou na vertical (como Puzzle Quest), é assim que se ganha mana para os ataques. São seis cores, quatro representam elementos [Água/Terra/Fogo/Vento/Capitão  Planeta]. A quinta, roxa, seria o equivalente a stamina, faz a personagem realizar ações enquanto explora o cenário e funciona como Dodge (esquiva) em batalha. A sexta, branca, é a “Mind Gem“, defesa contra alguns ataques mágicos e de ‘status‘.

O que me incomoda um pouco é a forma como se combinam as peças. Normalmente, em jogos desse estilo, escolhe-se uma peça e ela pode ser movida vertical ou horizontalmente (ou até ‘hexagonalmente’, como em Puzzle Quest: Galactrix). Legend of Fae usa uma forma muito mais simplificada, o cursor já cobre duas peças, na horizontal, e este é o único movimento permitido. Também não há regra sobre quais peças mexer, enquanto outros jogos apenas permitem movimentos que gerem combinações, LoF deixa o jogador livre para mexer onde quiser. Faz o jogo parecer fácil demais.

Podem dizer que foi uma decisão de mecânica para facilitar a batalha, afinal, o jogador tem duas telas para se preocupar. Eu digo que limitar movimentos e não controlar encaixes é preguiça de programador.

Attack Mode

Legend of Fae - Batalha

Uma vez feita a coleta de mana, o jogador pode entrar em Attack Mode e escolher qual inimigo atacar e com qual elemento. Cada inimigo possui forças e fraquezas quanto a certos elementos (pokemon). Na verdade, não é apenas escolher atacar com um “elemento“, e sim com um “elemental“. Claudia é acompanhada de quatro elementais, que também podem evoluir e aprender habilidades novas durante o jogo. (gotta cath’em all~)

Audio/Visual

Belíssima arte 2D, dá vontade de jogar mais apenas pelos cenários e os simpáticos personagens, mesmo que as animações sejam simples – “consigo contar os frames” simples. Do lado técnico, a resolução não passa de 1024×768, e se sua tela for maior que isso, vai borrar bastante em fullscreen, recomendo window mode.

Como esperado de quase todo jogo indie, os diálogos são todos em texto, não há dublagem. Já as músicas são calmas e dignas de um bom conto de fadas como Legend of Fae.

Ficha Técnica

  • Título: Legend of Fae
  • Desenvolvedora: Endlessfluff Games
  • Gênero: Puzzle/RPG, Indie
  • Lançamento: 26/07/2011

Requisitos

  • Windows XP ou melhor
  • 74MB livres
  • 270MB de RAM
  • DirectX 8+
  • Pentium ou equivalente
levelmais
levelmais

- Artigo por